Meu cachorro só dorme: dog walker ajuda?

Essa era a reclamação (quase desabafo rs) da Jane Lopes antes de se tornar cliente de dog walker da Pet Anjo. Veja o e-mail que a Jane nos enviou há algumas semanas:

“Tenho um Golden Retriever lindo, de 3 anos e meio, o Lolo. Há alguns dias instalei um sistema de segurança em casa, e fiquei vendo ele enquanto estou no trabalho. Comecei a perceber que ele passa o dia todo dormindo, quase sempre deitado mesmo. Ele só dorme! Isso é normal, dormir tanto com essa idade? Será que ele tem algum problema de saúde? Eu passeava com ele umas 2 vezes por semana até ele ter uns 2 anos, eu sei que ele adorava! Acontece que depois mudei de emprego, e não consegui mais passear pois está muito corrido. Passeio com cachorro agora só no final de semana! Fico preocupada e me sinto culpada porque nunca tinha reparado nisso antes… Ele até parece que está sonhando, mexendo as pernas, etc. Sou leitora do blog da Pet Anjo e fiquei pensando se nesse caso. Será que seria bom para ele ter um dog walker? Teriam alguma recomendação, alguma dica? Como saber se está tudo bem com a saúde dele, se é algum problema maior?”

Vamos contar o que respondemos para a Jane! O que fez ela se tornar nossa nova cliente de dog walker e estar super satisfeita. Mas antes vamos explicar quais motivos podem levar um cachorro a dormir muito, como saber se é algo normal ou devido a um problema de saúde.

 

Cachorros dormem muito: porque?

Dormir é uma parte normal e muito importante da vida dos cães. É durante o sono que o organismo do animal irá se recuperar e, inclusive, o sistema nervoso irá gerar novas conexões. Mas… Porque tanto sono?

via GIPHY

 

Sim, em geral os cães tendem a dormir 50% do dia! Mas, diferente dos humanos, os cães não têm um regime regular de sono. São várias pequenas sonecas ao longo do dia e noite, e não um período único e longo. Eles acordam com muito maior frequência.

  • Um cachorro adulto, em média, dorme 12 a 14 horas por dia em média.
  • Um filhote, em média, dorme 18 horas por dia em média.

A quantidade de sono também irá variar de acordo com a idade, o porte, o estado de saúde e o nível de exercício.

 

Idade do cachorro:

Filhotes de cachorro, assim como bebes humanos, passam grande parte do dia gastando energia. Brincam, exploram o ambiente, têm contato pela primeira vez com novos estímulos, etc. Por causa disso, precisam de mais tempo de recuperação. Aquela sonequinha gostosa com o calorzinho dos irmãos de ninhada!

Já os cães mais velhinhos são mais acomodados, pacatos. Eles adoram uma pausa ao lado do seu tutor, de preferência em uma caminha aconchegante com um banho de sol. E idade não é sinônimo de doença! Não é porque o cão é doente que ele dorme mais. É porque se movimentar, manter o mesmo nível de atividade de antes, vai se tornando mais desafiador. Eles se cansam mais rapidamente, logo precisam também descansar mais.

O problema é que, se estiver dormindo demais, também não é bom para o restante da vida…

 

Porte e raça:

Cães grandes tendem a dormir mais do que os pequeninhos. Isso ocorre provavelmente porque raças grandes e gigantes têm longevidade mais curta, envelhecem mais rapidamente.

A raça também irá influenciar. Cachorros de raças selecionados para companhia, sem qualquer relação com trabalho, tendem a dormir mais naturalmente. Já os cães de raças selecionadas pra trabalho, como por exemplos os Border Collies, tendem a dormir menos pois foram selecionados por séculos para ‘profissões’ que exigiam muita atenção, foco e dedicação o dia todo.

Ocorre que dependendo do estilo de vida da família humana e do nível de estimulação que o animal recebe em casa, o padrão de sono ‘esperado’ para o porte ou raça poderá ser alterado. Vamos falar mais para a frente nesse artigo.

 

Estado de saúde:

Apesar dos cães começarem a diminuir o ritmo com a idade, existem algumas condições médicas que podem levar os cães a dormirem mais:

Insuficiência cardíaca em cães:

A insuficiência cardíaca deixa os cães cansados e sem energia. Como o coração não consegue bombear sangue o direitinho para o corpo todo, o organismo reage economizando de energia. Ao dormir, o corpo do cachorro consegue dar mais prioridade à manutenção dos órgãos vitais sem precisar “desperdiçar” sangue e oxigênio em partes “menos importantes”, como os músculos.

A insuficiência cardíaca é muito comum em cães idosos, mas pode ser diferente conforme a raça e o porte do animal. O diagnóstico deste problema é feito pelo médico veterinário com base nos sinais apresentados pelo animal, como tosse e cansaço, e outros exames.

Hipotireoidismo nos cachorros:

É uma doença mais comum em algumas raças de cachorros, como Cocker Spaniel, o Doberman e Golden Retriever. O organismo do cão doente se torna mais lento, de modo que o corpo todo passa a economizar energia (assim como na insuficiência cardíaca). Junto com o sono excessivo, o hipotireoidismo pode vir também acompanhado por problemas de pele e perda de apetite. O diagnóstico também deve ser efetuado exclusivamente pelo veterinário.

Dieta de baixa qualidade:

Uma dieta pobre em nutrientes poderá tornar o cão mais lento e sonolento. Isso porque ele não terá a quantidade de nutrientes necessária para seu nível de energia e exercício.

Algumas dietas, também, poderão conter ingredientes de difícil digestão. Forçando o animal a gastar mais energia na digestão de alimentos, tendo menos energia para brincar e passear. Ou simplesmente a se manter acordado!

Outros quadros de saúde podem levar ao cansaço:

Existem também outras doenças cujos sinais incluem o sono excessivo. Além disso, qualquer problema que provoque dor ou mal estar no cão poderá fazer com que ele se torne menos ativo e durma mais.

Nível de exercício do cachorro:

Um cão vivendo em uma casa como um pet irá dormir mais do que um cão que trabalha. Como um cão de resgate, com rebanhos em fazendas, por exemplo. Parece, então, que os cães ajustam o padrão de sono para que estejam acordados quando têm algo para fazer.

Ou seja, dormem durante o dia quando estão sozinhos, e ficam acordados a noite quando os tutores voltam para a casa. ‘Tocando o inferno’ quando os tutores só querem descansar e assistir um Netflix! Será que é isso que queremos?

Muitos cães-pets, os que não ‘trabalham para viver’, dormem grande parte do dia por tédio. Isso mesmo: os cães também sofrem com tédio (e por isso muitas vezes destroem a casa toda)! Eles precisam de estimulação durante o dia.

Muitos brinquedos que estimulam mentalmente, que ligam os sentidos, e muitos passeios longos! Especialmente os cães mais jovens, e os cães de raças que têm alto nível de energia, como Labradores, Jack Russel, Border Collies, Beagles – e adivinha! – Goldens Retrievers! Dentre vários outros!

Se o cão tem atividades, exercício e estimulação suficiente durante o dia, ele ficará acordado durante o dia, irá dormir a noite, e irá dormir mais porque precisa – não por tédio!

dog-walker-de-confiança-passeando-com-cachorros

Clique e encontre os dog walkers mais próximos

 

Quando devo me preocupar?

Você, tutor de cachorro, deve se preocupar e tomar alguma atitude quando:

  • percebe que há uma mudança repentina na mudança de comportamento do seu cachorro, ou
  • se vê que este comportamento ocorre em excesso

Por mais que haja grande variabilidade no hábito de sono dos cães, temos que ficar de olho para mudanças repentinas. Se o cão de um dia para o outro não quer levantar, não quer andar, só dorme: leve-o ao médico veterinário! Possivelmente há alguma questão de saúde física por trás desse comportamento!

Ocorre que se \a mudança não é drástica, de um dia para o outro, é provável que seu cão esteja sofrendo com o tédio, frustração e sedentariedade. E isso só fará mal a ele, a você, e seu bolso num futuro próximo…

Os cães são animais migratórios, seus antepassados se exercitavam quase o dia todo, andavam 10 quilômetros por dia. Quando ficam em casa, sem exercícios, e sem terem o que fazer, eles podem responder basicamente de duas maneiras:

  • se tornar destrutivos (podem roer objetos da casa, urinar ou defecar em locais inapropriados, e até mesmo se automutilar),
  • se tornar inconvenientes (ficar pulando nas pessoas, latindo para chamar a atenção), ou
  • vão dormir!

Afinal, dormindo o tempo passa, e eles não precisam lidar com a frustração!

 

Como o dog walker está ajudando o Golden Lolo:

Voltando ao caso da Jane e ao Lolo… No primeiro contato da Dani Basso (uma das especialistas em dog walker do escritório da Pet Anjo) foram feitas algumas perguntas bem importantes, para entender a origem desse comportamento:

  • Você vive com o Lolo há quanto tempo?
  • Ele sempre foi assim, cansado, quieto?
  • Esse comportamento de dormir grande parte do dia vem acontecendo há algum tempo ou foi repentino?
  • O Lolo tem brinquedos em casa? Ele costuma brincar com eles?
  • Ele faz passeios regulares? Quando e por quanto tempo?
  • O Lolo apresenta algum outro sinal, dentre eles: tosse, aumento de peso, alteração de pele, perda de apetite, destruição de coisas em casa…?

Com essas informações, a Dani pôde verificar que o Lolo não apresentava outros sinais físicos. No entanto, apresentava outros sinais comportamentais que indicam que o Lolo estava sofrendo devido ao tédio e frustração. O Lolo precisava de estimulação física e mental, por isso ele só dormia!

A Jane, então, acessou o site da Pet Anjo e fez uma busca pelo serviço de dog walker na região dela. Ela enviou mensagem para 3 Anjos, os passeadores de cães profissionais, treinados e certificados pela Pet Anjo com base nos certificados internacionais da Dog Walking Academy.

Ela conheceu pessoalmente 2 Anjos de pets, e escolheu o que mais gostou para passear com o Lolo 3 vezes por semana. Já faz 2 meses que o Lolo está fazendo passeios, e adivinha o que aconteceu…

 

conheça-um-anjo-de-pets

Clique e entre em contato com um Anjo de pets

Depoimento da mãe do Lolo:

“Realmente contratar um dog walker foi a melhor coisa que eu fiz para o Lolo! Sentia que não estava feliz, não estava mais aqui… Mas ele tinha 3 anos! Não podia ser! Agora ele está mais educado, mais calmo, e dorme quando eu durmo: não dorme mais o dia todo! E pra mim, olha… Meu dia a dia mudou RADICALMENTE! Tinha começado a ficar tão ansiosa pensando nele sozinho em casa… Foi a melhor escolha que eu fiz começar os passeios com a Pet Anjo!”

Depoimento da cliente de dog walker da Pet Anjo, e agora super assídua leitora do blog!

 

A cliente Mariana Lyra, que é médica veterinária, também fez um depoimento! As suas filhas de quatro patas, as shit-zus Bernardete e Julieta, fazem dog walking 4 vezes por semana. Veja o depoimento dela sobre os passeios com as cachorrinhas:

 

viagem-com-ou-sem-pet-livro-manual

Tudo o que você precisa saber antes de ir viajar com ou sem seu pet

 

Comente com Facebook