A coprofagia é ato de comer as próprias fezes e é uma atitude muita praticada pelos cães.

Além disso, a prática de ingerir fezes pode sinalizar algum problema de saúde assim como ocasionar muitos outros. Continue a leitura e descubra tudo sobre a coprofagia canina.

O que é coprofagia?

A palavra coprofagia provém da junção dos termos em latim “copro” (que significa fezes) e “fagia” (que significa ingestão).

Portanto, a coprofagia é simplesmente o ato de comer cocô. E apesar de ser repugnante para os tutores, a prática canina é mais comum do que se pode imaginar.

Coprofagia: o que é e como lidar com esse problema

Por que o cachorro come as próprias fezes?

São diversos os fatores que levam um cão a desenvolver esse distúrbio, entre os principais estão:

Má Alimentação

A alimentação do cachorro é um ponto muito importante para mantê-lo totalmente nutrido. Quando se proporciona uma alimentação de baixa qualidade ao pet, ocasiona déficits no organismo.

Além disso outro grande fator é a má-absorção nutricional, normalmente causada por problemas no fígado do pet. E, consequentemente faz com o pet precise repor os nutrientes de alguma forma, assim o distúrbio se inicia.

Necessidade de atenção

Em uma tentativa de chamar a atenção de seus tutores, alguns cães descobrem que, ao comerem suas próprias fezes possuem a atenção necessária.

Punição excessiva

Se o tutor costuma dar broncas frequentes devido ao local onde o animal defeca, ele acabar desenvolvendo a coprofagia para evitar a punição excessiva.

homem dando comida para cachorro

Ansiedade e estresse

Os cães também sofrem de ansiedade e estresse entre outras doenças psicológicas, e esses também podem ser um grande motivo para a prática de coprofagia.

Verminose

Essa é uma doença causada por vermes cujos principais sintomas são:

Dores abdominais, náuseas, vômitos, diarreia, falta de apetite, perda de peso, anemia e problemas respiratórios.

Além disso os parasitas ficam no intestino do animal consumindo os nutrientes ingeridos e, para supri-los, o cão ingere as próprias fezes.

Como acabar com a coprofagia?

Ao perceber que o seu cão ingere as próprias fezes, leve-o ao médico-veterinário para que o profissional possa examinar o pet e descobrir o motivo do distúrbio.

Além disso, é importante seguir todas as recomendações do profissional. Geralmente entre as orientações, podemos citar:

Visite um médico-veterinário regularmente para acompanhar a saúde do pet;

 Proporcione ao pet uma alimentação balanceadas e de qualidade;

 Recolha as fezes imediatamente após a defecação;

 Não deixe o animal sozinho por muito tempo;

 Utilize as técnicas de reforço positivo toda vez que o pet fizer as necessidades no lugar certo e não as tocar;

 Não recolha as fezes na frente do animal;

 Utilize os produtos da Cobasi que ajudam a minimizar esse hábito desagradável.

cachorro da raça Basset Hound posando para a foto em um parque

Coprofagia tem a ver com as raças?

Além de todos os fatores mencionados acima, existem algumas raças de cachorro que têm predisposição para a coprofagia.

Então, isso quer dizer que em algumas raças não se tem muita explicação para o comportamento, pois é genético.

 Shih Tzu

 Lhasa Apso

 Pug

 Spitz Alemão

 Yorkshire

Mas atenção, a necessidade da ajuda profissional continua sendo a mesma.

Uma vez que a prática constante da coprofagia pode causar doenças como transmissão de vermes intestinais, bactérias e agentes causadores de zoonoses (doença que pode ser transmitida aos seres humanos pelos animais).

Cachorro da raça Yorkshire em um parque

Agora que você sabe tudo a respeito da coprofagia, não deixe de acompanhar o blog da Pet Anjo para mais dicas como essa.

Comente com Facebook