Meu cachorro come cocô! Coprofagia: como impedir?

COPROFAGIA

Todos nós amamos muito muito muito nossos cachorros, isso é inegável. Mas e quando nosso querido cachorro come cocô e vem nos beijar com aquele bafinho ruim? Aí não, né?

Coprofagia vem do latim, “copro” significa fezes e “fagia” significa ingestão, sendo assim: comer cocô. A coprofagia (hábito do cachorro comer cocô) é um hábito muito nojento na visão dos humanos, mas que é normal para os cães. Por isso pode realmente afetar a sua relação com seu pet.

Por que o cachorro come cocô?

A coprofagia pode ter várias origens, é preciso analisar o ambiente e o passado do seu cachorro para tentar descobrir.

As mães costumam lamber seus filhotinhos para limpá-los, elas costumam lamber o corpo todo, inclusive em volta da cauda, toda a região do “bumbum” do filhote. Se o filhotinho é separado da mãe muito cedo e não tem essa limpeza, eles acabam fazendo esse trabalho sozinhos e acabam pegando o hábito de entrarem em contato tanto com o cheiro, quanto com o gosto da área.

Cachorros adultos que fazem suas necessidades no quintal e seus donos não têm o costume de recolhê-las logo, podem acabar ficando muito tempo em contato com suas fezes e acabar se acostumando com elas por perto e tentando experimentar.

Algumas vezes, a causa não é uma só. O hábito da coprofagia  pode ser causado por um conjunto de fatores, que mistura o hábito com ele tentando suprir algo que o falta em sua dieta. Alguns cachorros têm o metabolismo muito rápido ou seus corpos não absorvem todos os nutrientes da ração e tentam compensar essa falta de nutrientes comendo cocô.

Como fazer ele parar com esse hábito complexo?

O primeiro passo desse ciclo é a prevenção, se o seu cachorro costuma fazer suas necessidades dentro de casa em tapetinhos higiênicos ou jornais, preste atenção aos sinais que ele demonstra quando está com vontade de “ir ao banheiro”. Depois de ter feito suas necessidades, o cachorro, por hábito, vai cheirar o lugar, é ai que você entra! Tire-o suavemente de perto, recolha o cocô e faça um agrado para ele, pode ser um carinho, um petisco, fica a sua escolha.

Se o seu cachorro faz xixi e cocô no quintal, mantenha o lugar extremamente limpo, sem cheiro ou resquícios de fezes. É um processo trabalhoso, mas no final, tudo compensa. Leve seu cachorro no quintal na coleira um tempo após ele ter comido ou algumas vezes ao dia. Cada vez que ele fizer suas necessidades, você recolhe na hora e o tira de perto e assim que ele entrar em casa, o agrade, com um biscoito, um carinho, um patê… E só o deixe brincar lá fora quando o quintal estiver limpo e depois da “hora do cocô ”

 

coprofagia2

Mas e quando tem mais de um cachorro em casa?

Se você tem mais de um cachorro em casa, primeiro de tudo, verifique a ração deles, elas devem ser iguais, da mesma marca e tendo os mesmos ingredientes – rações diferentes têm diferentes gostos e cheiros, o que pode levar um cachorro a comer o cocô do outro por causa desses fatores.

Segundo, comece uma “rotina do cocô”, pode parecer bobo, mas funciona – e muito! Todos os cachorros da cada devem ter o mesmo horário para fazerem suas necessidades, fazendo os mesmos passos que você faria se tivesse um cachorro só: recolher do jornal/limpar o quintal e só permitir brincadeiras após o cocô no quintal (usando sempre a coleira para controlar).

E fora de casa?

Todo o processo deve ser reforçado fora de casa para seu cachorro associar o ato de fazer cocô e não o ambiente. Mantenha sempre a coleira e não pense que se você soltar o seu cachorro e começar a gritar de longe ele vai te entender e obedecer, por que ele não vai!

Você precisa ter firmeza e clareza em todas as suas atitudes. Você precisa separar o ato de ele fazer cocô do fato de ele comer o cocô, e usar a coleira pode te ajudar bastante a mostrar qual das partes é a que não pode. Se o seu cachorro tentar comer o cocô mesmo estando na coleira, não bata, não xingue, não grite e nem o machuque…dê um “NÃO” bem firme e claro, e continue andando (não se esqueça de recolher o cocô). A coleira é muito importante, pois ela previne que seu cachorro saia correndo de você e do seu controle.

Ter clareza, firmeza e paciência é a chave para a modificação do comportamento dele.

coprofagia

Peça ajuda

Todo esse processo deve ser adicionado a uma ida ao veterinário. Explique a situação ao seu veterinário de confiança e peça para ele te indicar um suplemento alimentar que faça o cocô ter um gosto e um cheiro horrível para seu cachorro – se é que já não tem o gosto e o cheiro ruins o suficiente.

Mostre a ração que você costuma comprar e pergunte sobre as qualidades e necessidades dela, para que ele possa te indicar alguma enzima natural para ser adicionada na dieta do seu cachorro. Uma enzima natural pode ajudar seu cachorro a absorver melhor os nutrientes da ração, levando ele a diminuir e, com o tempo, parar de comer cocô.

coprofagia3

Ocupe seu cachorro com exercícios!

Sabemos que nem todos os tutores têm tempo para oferecer exercícios e estimulação mental na quantidade e com a qualidade que seus pets merecem.

A Pet Anjo indica profissionais capacitados para passear com seu pet, o famoso dog walker. O serviço de passeio oferecido pelos Anjos tem duração de uma hora (incluindo a busca e devolução do animal em domicílio) e enfoca na melhoria da qualidade de vida, saúde e comportamento do animal. Os Anjos passeiam com no máximo 3 animais ao mesmo tempo, sendo todos da mesma espécie.

Este serviço é completamente diferente de um passeio de meia hora, já que não é apenas para o animal poder fazer suas necessidades na rua, mas também para ele ser ensinado, exercitar, ser estimulado pelo ambiente e, com isso, alcançar diversos benefícios para sua saúde geral.

Conte com a Pet Anjo para te ajudar a cuidar do seu melhor amigo, seja de 1, 2, 3 ou 4 patas, seja peludo ou pelado, pequeno ou grande, medroso ou não. A gente, além de amar muito, te ajuda a dar sempre o máximo que eles merecem!

Se interessou? Fale conosco!  Você pode visitar nosso site  e se cadastrar, ou pode entrar em contato pelos telefones abaixo:

(11) 999-539-409 (TIM) – SP

(11) 976-035-085 (CLARO) – SP

(11) 997-571-110 (VIVO) – SP

(51) 9509-6196 (VIVO) – RS

(48) 9166-3791 (VIVO) – SC

 

Você acabou de ler: Meu cachorro come cocô! Coprofagia: como impedir?


Temos uma equipe pronta para te ajudar, nos conte mais sobre o seu pet 🐶🐱

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Seu telefone

 Dog Walker (Passeio) Pet Sitter (Visita) Hospedagem familiar

Nos conte mais sobre seu peludo

Comente com Facebook
1 Comments

Leave a Comment