Pet sitter para gatos: quantas visitas uma pet sitter deve fazer?

O seu gato precisa ficar no seu ambiente familiar para se sentir seguro quando estiver sem você!

Com todo o turbilhão de informações que temos online, nós já sabemos que pet sitter para gatos é realmente a melhor opção para não deixarmos o bichano sozinho quando viajarmos. Por mais que muitas pessoas achem que gatos são independentes, eles precisam de muita atenção e cuidado constante. Seria muito bom se nós abríssemos o armário e, de lá de dentro, pulasse alguém de confiança e preparado para cuidar do seu pet na maioria das ocasiões. Mas, infelizmente não podemos confiar nossos pets a qualquer um, muitas pessoas e estabelecimentos nos parecem confiáveis, mas será que elas realmente sabem o que estão fazendo?

Muitos podem achar que gatos são animais independentes e que, por isso, não precisam de cuidados. Mas eles estão terrivelmente enganados!

Muitos podem achar que gatos são animais independentes e que, por isso, não precisam de cuidados. Mas eles estão terrivelmente enganados!

 

Não deixe o seu gato sozinho em casa!

Inúmeros estudos e nossas próprias experiências do dia a dia nos mostram que os gatos se estressam muito se saem de casa (a não ser um gatinho que foi acostumado desde cedo a isso). Por isso, o melhor ambiente para o nosso gato é, sem dúvida, sua própria casa. Beleza, disso você já sabe, mas LEMBRE-SE: deixá-lo em casa, não quer dizer que você pode deixar o seu gato sozinho! É preciso que alguém de confiança (uma pet sitter para gatos, por exemplo) vá, diariamente para tomar todos os cuidados que um gato necessita. Ah, ir alguém que vá brincar e oferecer enriquecimento ambiental para ele é super importante. Afinal ele está com muita saudade dos seus pais e, provavelmente, com tédio.

Muitos tutores acham que por os gatos serem auto suficientes, eles não precisam de tanta atenção. NÃO NÃO NÃO! Mesmo eles sendo mais independentes, eles também precisam de cuidados e atenção, tanto por questões de saúde, quanto pelo seu bem estar e felicidade.

É uma lógica até que simples: quanto mais tempo você ficar longe e menos cuidados o seu gato receber, mais ele ficará estressado, ansioso. E pior: ele pode até parar de comer ou beber água, ficando mais suscetível a apresentar doenças como a lipidose hepática e diversos problemas renais e urinários. Lembre também que gatos se entediam co uma rapidez impressionante, se ele ficar sem estímulos suficientes para mantê-lo ocupado e ativo, eles podem desenvolver problemas graves de comportamento e acabarem, até mesmo, fugindo.

Uma pet sitter para gatos é a saída!

Ter uma pet sitter é uma ótima maneira para você ter a segurança sabendo que seu gato continua confortável e seguro em sua casa e tendo toda atenção que precisa. Pare e pense: seu gato pensa que toda a família fugiu, desapareceu e provavelmente jamais voltarão… mas pelo menos ele não perdeu o sofá que tanto gosta de dormir. Ele consegue ficar bem se tiver os cuidados básicos e atenção durante alguns períodos do dia.

Mesmo o melhor hotelzinho do mundo, é  algo aterrorizante para os gatos. Não é uma leia que deva ser seguida a risca. Alguns hoteizinhos são muito melhores do que muitos dos quartos de hotéis 4 estrelas por aí.  Mas, normalmente, para um gato, nada supera a familiaridade de sua casa.  Por isso a contratação de uma pet sitter para gatos experiente, bem  treinada e bem recomendada é a melhor saída de todas. Aliáááás, dica de amigo: pode ser bem mais barato do que um  hotelzinho.

Tenha uma pet sitter que, além de alimentar, limpar e vigiar, vá brincar com o gato, penteá-lo, enchê-lo de enriquecimento ambiental. Ela pode ser uma GRANDE aliada na luta de fazer o seu bichano não sofrer tanto com a sua ausência – e você conseguir suportar a distância com um pouco mais de tranquilidade.

Uma pet sitter para gatos que seja confiável e bem treinada é MUITO melhor do que levar seu gato para um hotelzinho ou deixá-lo sozinho quando for viajar!

Uma pet sitter para gatos que seja confiável e bem treinada é MUITO melhor do que levar seu gato para um hotelzinho ou deixá-lo sozinho quando for viajar!

Uma pet sitter para gatos que esteja preparada para cuidar do seu gato em diversas situações vai notar se ele tiver quaisquer mudança de comportamento ou saúde logo no início.  Talvez ele não tenha urinado durante todo o dia ou retirou um pedaço de pelo de sua perna. Talvez ele está mancando ou talvez coçou o olho e acabou se machucando com a unha. Talvez ele está com começo de diarréia, não comeu, etc. Uma pet sitter precisa estar presente em todos os momentos para garantir que, caso algo aconteça, o seu gato será socorrido logo.

Lembre-se: é sua responsabilidade manter o seu gato seguro, saudável e feliz. Portanto, seja exigente e responsável. Não basta pedir para o garoto da casa ao lado ir dar uma olhadinha no seu gato por uns trocados. Você precisa de alguéms que vá fazer o seu gato se sentir seguro. Alguém que não só limpe a caixa de areia e alimente-o. Mas que entenda quais são os riscos e os cuidados necessários. Que controle a forma como ele está comendo e usando a caixa de areia, te deixe a par de tudo que está acontecendo. Alguém que seja esperto e prestativo, que saiba interagir com seu gato. E que use várias técnicas para minimizar o estresse de sua ausência.

 

Quantas visitas por dia uma pet sitter deve fazer?

A gente sabe que não é nada fácil ir viajar, levar a família para se divertir, ou ter que ir para uma reunião fora do país e ficar com a cabeça cheia de preocupações com o gatinho em casa e não aproveitar nada da viagem. Mas sabemos também que, quando for viajar, a melhor opção de todas é contratar uma pet sitter profissional para cuidar do seu gato.

Quando já decidimos por contratar uma pet sitter para gatos, nos vem uma das dúvidas mais comuns: quantas visitas por dia uma pet sitter deve fazer? Muitas pessoas pensam que uma única visita é suficiente e que um gato não precisa de muitos cuidados ou atenção igual a um cachorro precisaria – resposta errada!

Na verdade, um gato precisa de pelo menos duas visitas por dia para garantir água fresca, comida no horário acostumado, limpeza da caixa de areia, cuidados com o pêlo, brincadeiras e enriquecimento e cuidados com a saúde (como a verificação da caixa de areia para ver há algum indício de diarréia, fezes ou urina com sangue, ou também se não há nada – ausência também um problema!)

Se o seu gato é acostumado a ter refeições regulares, como por exemplo, 3 vezes ao dia, você precisa que a pet sitter vá nesses momentos para manter o cronograma da alimentação do seu pet normal. Essa troca repentina de horários, pessoas e rotinas pode ser muito estressante para um gato que está acostumado a ter sua vida regradinha e que, de um dia para o outro, ter que lidar com um pote de comida cheio até o topo, quase transbordando, e saber dosar a quantidade de comida para os dias que você ficará fora – sem contar que, do ponto de vista dele, todo mundo da casa sumiu né.

Uma pet sitter pode te ajudar muito na hora de deixar o seu gato em casa e não deixá-lo sozinho ou com alguém que não seja treinado.

Uma pet sitter pode te ajudar muito na hora de deixar o seu gato em casa e não deixá-lo sozinho ou com alguém que não seja treinado.

Pois bem, ele já está estressado e se sentindo sozinho. E não é nada saudável para sua saúde ter que comer um monte de ração ou comida molhada (que depois de algumas horas já ficam duras e

secas) e ter que tomar de uma água que está ali parada desde que você viajou.

Voltamos a falar que: é super importante monitorar o que acontece na caixa de areia. Se há algum indício de diarréia, constipação, urina com sangue ou a falta de qualquer vestígio de fezes ou urina, a presença da pet sitter servirá para ajudar o pet e te alertar do ocorrido. A visita (no mínimo) duas vezes por dia também irá ajudar a garantir uma boa higiene dessa caixa de areia. Se o seu gato está acostumado a ter uma caixa limpinha e, do nada, passa a ter que ir ao banheiro sobre um monte de pelotinhas, ele não ficará muito feliz, além disso, não será nem um pouco saudável para ele. Eca!

Mais do que uma visita por dia também oferece a chance de o seu gato ter atividades físicas e mentais, que podem fazer a diferença na manutenção dos níveis de estresse dele. O ideal é que a pet sitter faça uma visita na parte da manhã para abrir as cortinas, fazer uma brincadeira bem legal, limpar a caixa de areia, trocar a água por uma fresquinha, dar a porção da ração e garantir que tudo esteja trancado e seguro. Quando chegar a tarde, uma outra visita para acender as luzes, fechar cortinas, fazer carinho, escovar o pêlo, fazer uma sessão de jogos com alguns games para gatos e, de novo, limpar a caixa de areia e colocar comida.

Essa rotina de visitas pode contribuir para que o gato tenha um estresse menor e não fique entediado. Durante o serviço, uma belíssima ideia é que a pet sitter deixe alguns sons já conhecidos pelo gato. Isso pode ajudar a criar uma sensação de segurança e conforto. Por exemplo: a televisão ou o rádio ligado durante uma das visitas ou ouvir o som da voz de uma pessoa. Dica: aproveite a onda da internet e use o whatsapp ao seu favor! Pegue o telefone da sua pet sitter e mande um áudio dizendo algo para seu gato, fale o nome dele, diga algumas coisinhas fofas. Sempre bem pausado e claro, num ambiente sem barulho. Nossos pets A – M – A – M ouvir nossa voz!!

gato sozinho quando viajar 3

Deixar o seu gato sozinho quando viajar pode ser, além de um descuido enorme, a chance para ele cair de algum lugar e se machucar feio. Cuide do seu melhor amigo!

Por último, mas com certeza não menos importante, é o fato de que, se houver qualquer problema médico com o seu gato, você precisará de alguém que, além de saber primeiros socorros, terá a prontidão de te ligar e notificar o ocorrido e, se preciso for, levar o gato a um hospital veterinário para um atendimento especializado. Lembre-se que todo cuidado é pouco e que animais são muito imprevisíveis. Seu pet pode acabar se machucando com qualquer queda ou movimento brusco, até uma coçada no olho, se ele estiver com a unha maiorzinha, já pode causar um estrago. Por isso, contrate alguém que seja de sua confiança e, principalmente, pronto para cuidar do seu pet em todos os momentos.

Nós também pensamos no melhor para o seu pet!

Por sabermos que não se pode confiar o nosso pet a alguém sem qualificações, ou que diga que vá aparecer e nunca vai, a Pet Anjo oferece o serviço de Pet Sitter com qualidade excepcional. Somos a única empresa a possuir certificação internacional de Pet Sitter e todos os nossos “Anjos de pets” foram rigorosamente selecionados e aprovados em nossa avaliação de qualidade.

gato sozinho

 

Afim de evitar o estresse da mudança de rotina e oferecer um serviço de qualidade e segurança ímpar, nossos Anjos fazem o serviço de Pet Sitter de acordo com o extenso curso ministrado pela nossa fundadora, Médica Veterinária Carolina Rocha – mestre em comportamento animal pela USP.

Visite nosso site: www.petanjo.com.br

Ou entre em contato pelos telefones:

SP – (11) 99953-9409 (TIM)

SP – (11) 97603-05085 (CLARO)

SP – (11) 99757-1110 (VIVO)

RS – (51)  9509-6196 (VIVO)

SC – (48) 9166-3791 (VIVO)

Ou você pode também falar com a gente pelo emailcontato@petanjo.com

Você tem sugestões, críticas, atualizações ou comentário sobre o serviço de Pet Sitter em geral? Ou já fez um serviço conosco e gostaria de deixar seu comentário? Nós adoraríamos te ouvir. Comente aqui no post ou nos mande um email!

Você acabou de ler – Pet sitter para gatos: quantas visitas uma pet sitter deve fazer?


Temos uma equipe pronta para te ajudar, nos conte mais sobre o seu pet 🐶🐱

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Seu telefone

 Dog Walker (Passeio) Pet Sitter (Visita) Hospedagem familiar

Nos conte mais sobre seu peludo

Comente com Facebook
1 Comments

Leave a Comment