A chegada do mês de outubro traz uma campanha muito importante, o outubro rosa pet tem o objetivo de conscientizar as pessoas sobre câncer de mama em gatos e cadelas.

Mas afinal, você sabe quais são as causas, sintomas, tratamentos e medidas preventivas? Continue a leitura e descubra!

Gato da raça ragdoll deitado na mesa

Afinal, o que é o câncer de mama em gatos?

Os gatos desenvolvem muitos dos mesmos tipos de câncer que os humanos, como linfoma, leucemia, câncer de pele e o câncer de mama.

O câncer é uma doença na qual um grupo de células se dividem, crescem descontroladamente, e invadem outros tecidos circundantes, podendo até se espalhar para outras partes do corpo.

A divisão celular é normalmente bem regulada pelo organismo. Mas o câncer se desenvolve quando uma célula sofre uma série de mutações genéticas.

Além disso, é importante ressaltar que a palavra câncer é frequentemente usada para tumores malignos. Os tumores benignos geralmente permanecem onde começaram e não se espalham para o tecido ao seu redor ou outras partes do corpo.

Três gatos juntos

O que causa câncer de mama felino?

Embora a causa da maioria dos cânceres seja desconhecida, fatores ambientais como vírus, substâncias químicas, radiação e alguns hormônios podem induzir alterações celulares.

Além disso, o número de gatos acometidos pelo câncer tem crescido. Mas, os avanços da medicina veterinária nos últimos anos têm permitido que eles vivam mais.

Quais são os sintomas de câncer em gatos?

Os tumores geralmente se desenvolvem em várias glândulas mamárias. Por isso é importante examinar os gatos mais velhos mensalmente e os demais felinos regularmente. Além disso, gatos machos também podem desenvolver câncer de mama.

Um dos principais sintomas é o surgimento de caroços em toda a mama, e sob cada perna (axila).

Outros sintomas de câncer de mama em gatos que você deve ficar de olho são:

Mamilos doloridos;

• Inchaço ou excreções;

• Tosse Febre;

• Falta de apetite;

• Dificuldade de respiração.

Gato azul russo em cima da mesa

Por isso, se você notar os sintomas citados acima, não hesite, leve o gato rapidamente ao médico-veterinário para uma avaliação do profissional.

Diagnóstico de tumor de mama em gatas

Apenas um médico-veterinário pode diagnosticar o gato com câncer de mama. Pois a única maneira de identificação é por meio da realização de uma biópsia e o envio para um laboratório de análise.

Como tratar câncer de mama em gatos?

Se a doença for confirmada, o profissional fará o encaminhamento do felino para um profissional oncologista-veterinário. Na maioria dos casos, a massa é removida cirurgicamente e depois enviada para um patologista.

No entanto, o quadro do pet precisa ser avaliado de maneira individual e detalhada, para então haver a indicação de um tratamento adequado.

E, se saúde geral do gato estiver boa, é recomendado fazer uma mastectomia unilateral, que consiste na retirada das glândulas mamárias do lado afetado e também a quimioterapia.

Isso porque a quimioterapia é recomendada para pacientes que apresentam grandes riscos de metástase. Isso é, gatos com tumores muitos grandes ou que as células do tumor já invadiram os vasos sanguíneos.

Além disso, o tratamento em gatos tem doses menores e não causa tantos efeitos colaterais quanto em humanos.

Câncer de mama em gatos: gato azul russo

Câncer de mama felino: como evitar

A doença pode ser prevenida por meio da esterilização e castração de animais jovens.

Isso porque alguns estudos mostram que a castração em filhotes realizada antes dos seis meses de idade reduz em 91% a chance de desenvolver tumores de mama.

Outro ponto que ajuda a evitar o desenvolvimento de tumores mamários felinos é não fazer o uso de pílulas anticoncepcionais para evitar o cio. Esse método anticoncepcional não é recomendado em nenhuma fase da vida.

Saiba tudo sobre câncer de mama em gatos

Por isso, faça regularmente o apalpamento no animal, e leve-o em consultas de rotina. Pois um diagnóstico precoce proporciona maior chance de cura e menor chance de metástase.

Comente com Facebook