As vacinas para cachorros são responsáveis por garantir um papel de suma importância nos cuidados para a saúde e bem-estar dos cães. Isso porque, em meio a muitas doenças transmissíveis, a imunização é a melhor maneira de proteger o seu cachorro.

Isso quer dizer que, além de oferecer muito amor, carinho e conforto, uma das maiores responsabilidades dos tutores é assegurar a saúde e bem-estar do pet. Para isso, é necessário entender a necessidade das vacinas para cachorros, assim como, manter o cartão de vacinação do cão em dia.

E, para te ajudar na tarefa de mantê-lo protegido, criamos um guia completo com informações sobre as principais vacinas para cachorros. Além disso, será possível compreender a importância da vacinação canina e como ela garante a saúde e bem-estar do seu cão.

Entenda quais são as principais vacinas para cachorros

O que são as vacinas para cachorro?

A vacinação canina é um dos cuidados preventivos essenciais para a saúde dos cachorros. Uma vez que as diversas vacinas têm como objetivo induzir o organismo a produzir sua própria defesa.

Então, para que isso aconteça, são criados os anticorpos, de modo que eles possam fortalecer o sistema imune e combater diversas doenças.

Ou seja, a partir dos 45 dias de vida o cachorro pode tomar as vacinas (múltiplas ou polivalente) que são reproduzidas nas famosas V6, V8, V10 e V12.

Qual a importância das vacinas para cachorro?

As vacinas são extremamente importantes para evitar que determinadas doenças levem à morte ou deixem sequelas graves em seu animal de estimação.

Além disso, quando os animais são vacinados, há menos possibilidades de que as doenças sejam disseminadas, evitando assim que comprometam a saúde dos seres humanos e animais de outras espécies.

Por isso, é importante entender que a vacina está diretamente ligada a medicina preventiva e a saúde pública. Isso porque, algumas doenças são zoonoses, como a raiva. Isso quer dizer  que elas podem ser transmitidas entre animais e pessoas. E a única forma de prevenção é a vacina. 

entenda a importância das vacinas para cachorro

Quais são as 3 primeiras vacinas para cachorro?

De modo geral, as primeiras vacinas para cachorros obrigatórias são as vacinas múltiplas, que protegem contra uma série de doenças, e a antirrábica, que é a vacina contra a raiva.

Isso evita diversos problemas de saúde graves que podem tirar a qualidade de vida do cão ou podem até mesmo levarem a óbito. No entanto, quando se trata de cães filhotes, as vacinas precisam ser aplicadas no momento certo.

Isso porque, os cães recém-nascidos são mais frágeis, por isso, precisam de fortalecimento no sistema imunológico. Ou seja, a vacinação só pode acontecer após o desmame, por causa dos anticorpos que eles ainda recebem no leite materno.

Estes são os primeiros imunizantes recebidos pelos filhotes e possuem um papel importante na proteção contra microrganismos que podem causar doenças.

Após o período de desmame, que acontece por volta do 45º dia de vida do cachorro, o tutor deve levar o cão ao médico-veterinário. Para assim começar a vacinação canina de acordo com a orientação médica.

Quais as vacinas para cachorro recém-nascido?

As primeiras vacinas de cachorros filhotes são as vacinas múltiplas, e tem a antirrábica, vacina contra a raiva.

Confira abaixo a periodicidade das vacinas, mas lembre-se, você deve ser auxiliado por um médico-veterinário, que – inclusive – vai ser o responsável por preencher a carteirinha de vacinação do pet.

– 6 a 8 semanas: Primeira dose da vacina múltipla, que pode ser a V6 ou a V8. Consulte o médico-veterinário para uma escolha assertiva;

-12 semanas: Segunda dose da vacina múltipla;

– 16 semanas: Para fechar este ciclo, a última vacina obrigatória para filhotes é a antirrábica.

No entanto, dependendo das necessidades do pet, o médico-veterinário pode indicar a aplicação de outras vacinas.

Cachorro recém nascido tomando vacina

Quanto custa a vacina para cachorro?

De modo geral, os cães necessitam indispensavelmente das vacinas: polivalente e antirrábica. Os preços podem variar de acordo com a região onde você mora e o laboratório fabricante.

Entretanto, a aplicação é considera acessível. Uma vez que, o custo do tratamento das doenças que ela previne será maior. Cada dose custa em torno de R$ 30 a R$ 100, lembrando que as vacinas são aplicadas anualmente.

A seguir, confira as principais vacinas para cachorros e seus benéficos.

Vacinas para cachorro: múltiplas ou polivalente

A vacina polivalente ou múltipla é conhecida por prevenir os cães contra diversas doenças que podem levar o animal de estimação à óbito. Algumas das doenças são:

– Cinomose;

– Adenovirose;

– Parvovirose;

– Coronavirose canina;

– Parainfluenza;

– Leptospirose;

– Hepatite infecciosa canina.

Além disso, existem vários nomes de vacinas polivalentes, mais conhecidas como vacina contra a cinomose. são elas: V8, V10, vacina V11 e vacina V12. Os nomes variam de acordo com a quantidade imunizadores de doenças e cepas contra a leptospirose.

Na prática, isso quer dizer que a vacina V8 previne o seu cão de oito tipos de vírus, ou seja, dois a mais que a V6, por exemplo. No entanto, apenas o médico-veterinário pode indicar qual é a adequada para o seu pet, pois isso varia de acordo com a saúde e rotina do animal.

A seguir, confira mais detalhes sobre a vacinas múltiplas ou polivalente, as principais vacinas para cachorro.

Pet tomando as principais vacinas para cachorro

Vacinas para cachorros: Conheça a V6

A V6 protege o seu cão de seis tipos de vírus. Geralmente essa vacina é indicada para filhotes muito pequenos e frágeis, de modo que o cão não tenha uma reação pós vacina muito forte.

As doenças que essa vacina protege são:

Cinomose: Doença é altamente agressiva, contagiosa e afeta o sistema nervoso, respiratório e digestivo do animal, em alguns casos pode levar o animal a óbito.

Hepatite infecciosa canina: A hepatite em cachorro afeta o fígado e é contagiosa, sendo assim, muito semelhante a hepatite humana.

Parvovirose: Doença grave que afeta o sistema digestivo do animal, gerando diarreia e vômito frequente e levando o pet à desidratação. Em filhotes, pode ser fatal.

Parainfluenza: Doença que causa tosse aguda, de duração curta, mas altamente transmissível.

Coronavirose: A doença causa diarreia e desidratação e pode ser transmitida para seres humanos.

Adenovirose tipo I: Considerado o principal causador da Hepatite Canina e tem como alvo principal os cães que são mais novos e não vacinados.

Vacinas para cachorros: Conheça a V8

A V8 auxilia na prevenção das mesmas doenças citadas acima, mas protegendo também contra as seguintes doenças:

Leptospira Canicola e Leptospira Icterohahemorrhagiae: Também conhecida como leptospirose, pode ser transmitida para os humanos. Como é altamente contagiosa, a doença pode ser contraída em um simples passeio na rua. Por isso, é muito importante que você vacine o seu cão.

Cachorro passando em consulta

Vacinas para cachorros: Conheça a V10

Por sua vez, a vacina V10 tem o mesmo alcance da V8, e com duas adicionais, que são: Leptospira grippotyphosa e Leptospira pomona.

Vacinas para cachorros: Conheça a V12

A V12 possui o mesmo alcance da V10, no entanto, com o adicional da Leptospira copenhageni, Leptospira hardjo e Leptospira pyrogenes.

vacinas-para-cachorros

De modo geral, a escolha da vacina vai de acordo com a região onde o cachorro vive e o seu estilo de vida.

Portanto, apenas o médico-veterinário pode fazer essa análise, até mesmo para decidir a quantidade de doses que o pet precisa tomar e qual o tempo ideal entre as doses.

Vacinas para cachorros: Antirrábica

A vacina antirrábica é muito importante porque imuniza os cães contra a raiva canina. Os sintomas da raiva são agressividade, falta de coordenação motora e salivação excessiva, o que a torna uma doença mortal em humanos e animais.

A vacina antirrábica canina também deve ser administrada com o auxílio de um médico-veterinário, e geralmente a partir de 12 semanas após o nascimento do animal. Depois disso, é obrigatoriamente um dever do tutor reforçá-la anualmente e sempre respeitando o calendário de vacinação.

Vacinas para cachorros: Converse com o médico-veterinário

Existem outras vacinas preventivas, mas geralmente elas são solicitadas de acordo com o perfil do cão. Portanto, verifique abaixo quais vacinas você deve chegar a um acordo com o veterinário. Para então, imunizar o seu melhor amigo de quatro patas.

Converse com o médico-veterinário antes de vacinar seu cachorro

Vacina contra a gripe canina

A vacina contra a gripe canina é muito eficaz. A doença de origem viral e/ou bacteriana.

Seus sintomas são de gripe, como tosse, espirros, febre, coriza e perda de apetite. Se não for tratada, pode evoluir para pneumonia grave.

Além disso, a vacina contra a gripe canina deve ser adicionada ao seu calendário de vacinas, pois deve ser fortalecida a cada ano.

Vacina de giárdia para cães

A giardíase pode ser transmitida para os humanos e é causada por um protozoário. Ela acomete o sistema digestivo causando diarreia intensa com muco e sangue, vômitos, desidratação, falta de apetite, letargia e cansaço.

A vacina contra a giardíase não previne, mas reduz muito a incidência e a gravidade da doença. Além disso ela é recomendada por muitos médicos-veterinários.

Vacina contra Leishmaniose Canina

A doença é causada por protozoários do gênero tripanossoma Leishmania e é disseminada pela picada de flebotomíneos. A leishmaniose é uma doença zoonótica muito grave para cães e seres humanos.

Os sintomas mais comuns são aumento de volume dos gânglios linfáticos, crescimento em exagero das unhas, perda de pelo, úlceras e descamação da pele, perda de peso e atrofia muscular, hemorragias nasais, anemia e alterações nos rins, fígado e articulações.

cachorro tomando vacina

Agora que você já sabe tudo sobre as vacinas para cachorros e qual a importância deles na vida do seu pet, que tal agendar uma visita ao médico-veterinário da Cobasi mais próximo da sua casa?

Comente com Facebook