8 Passos Para Resolver o Problema “Cachorro e Porta”

O que fazer para cachorro não fugir de casa.

Resolvendo o problema “Cachorro e Porta”

Quando alguém abre a porta de sua casa ou até mesmo quando você chega, é preciso ficar atento para que seu cachorro não fuja, ou então preparar os ouvidos para a sequência de latidos que está por vir?

Não dá nem para escolher o que é menos pior, seu cachorro tentando encontrar algum espaço entre sua perna e o vão da porta para dar uma escapadinha, ou a barulheira que ele é capaz de fazer, não é mesmo?

Mas esse comportamento não é exclusividade do seu cãozinho!

Na verdade, esse tipo de comportamento é bem comum quando o assunto é “cachorro e porta”.

Mas, fique tranquilo!

Nós podemos te ajudar a melhorar essa situação em apenas 8 passos.

Você só vai precisar de um pouco de paciência e usar técnicas de reforço positivo para que seu companheiro consiga aprender mais rápido e melhor. Se você não sabe o que é reforço positivo, veja aqui quais são os 4 pilares deste que é considerado um dos métodos mais eficientes de treinamento.

Bom, então vamos por partes:

Por que seu cachorro corre para fora ou foge quando a porta é aberta?

Meu cachorro foge quando abro a porta. O que fazer?

Como evitar que seu cachorro fuja ao abrir a porta.

 

Esse comportamento é muito comum entre os cães, principalmente com os que ficam um longo período sem passear ou dar uma volta. Você talvez esteja pensando:

“Ah mas a minha casa tem um quintal grande. Ele pode brincar e gastar energia lá. Não preciso levá-lo para passear com tanta frequência”.

Aí que você se engana. Você provavelmente está no cenário mais propício para que seu cão fuja. Vou te explicar o porquê ja já.

A principal razão pela qual cães fogem é que eles passam muito tempo dentro de casa e pouco tempo passeando ou brincando fora dela, ficando entediados com o ambiente monótono caseiro. Então, ao verem a oportunidade de dar uma voltinha do lado de fora, eles não a deixam escapar. Nem que para isso seja preciso passar beem espremido entre suas pernas e o vão da porta.

Quando eles fogem, a excitação de estarem “livres” toma conta deles, dando uma sensação boa. Essa sensação que faz com que eles acabem repetindo o comportamento sempre que tem a oportunidade.

Outra motivação que alguns cães tem para fugir é um pouco mais específica, pois depende da raça (ou mix de raças) que seu fugitivo é. Alguns cães tem instinto de caça mais apurado que outros, então ao perceberem que tem a chance de irem para a “caçada”, fogem em busca de suas possíveis “presas”.

Eu tinha dito que quem tem um quintal grande e acha que por este motivo não precisa levar seu cachorrinho para passear com tanta frequência, provavelmente estivesse no ambiente mais favorável para seu cão fugir. Agora vamos entender o porquê.

Bom, se você disse que tem um quintal grande, pressuponho que você more em uma casa, e não em um apartamento, certo? Para pets que moram em casa o cuidado para que eles não fujam deve ser redobrado. Pois caso passe pela porta, ele não sairá no hall de um apartamento (um ambiente fechado), mas sim na rua, um ambiente totalmente aberto onde ele não terá segurança nenhuma.

Então, se você achava que não tinha tanta “obrigação” de levar seu amiguinho para passear quanto uma pessoa que cria seu companheiro em um apartamento pequeno, sinto em te dizer que você deve fazê-lo tanto quanto se morasse em um apartamento não tão grande assim.

“Beleza, entendi o porquê meu cachorro foge, mas como posso fazer para ele parar com esse comportamento?

Como fazer meu cachorro parar de fugir toda vez que abro a porta?

Como disse anteriormente, você precisará de paciência e de técnicas de reforço positivo.

Os cães nascem com pouco controle próprio, nós devemos ensiná-los como controlar seus impulsos através de “boas maneiras”, para que eles possam viver bem em um ambiente doméstico. A base do treinamento para que seu cão não fuja é o “fica“. Então, é por ele que vamos começar.

1. Cara a Cara.

Ensinar cachorro não fugir quando abrir a porta

Fique frente a frente com ele.

Primeiro fique frente a frente com seu fujão, estenda sua mão em direção a ele e sem sair do lugar, diga “fica”. Então, dê o sinal de que ele pode se mover e faça um agrado ou dê alguma recompensa.

2. Se afastando.

Como ensinar seu cachorro a não fugir ao abrir a porta.

Se afaste e aumente o tempo do “fica” aos poucos.

 

De acordo com a evolução do seu cão, aumente o tempo do comando “fica” e tente dar os primeiros passos, afastando-se dele. Caso ele saia do lugar, leve-o tranquilamente de volta ao lugar e repita.

Faça esse exercício até que você consiga dar 10 passos sem ele te seguir.

Lembre-se sempre de dar um agrado ou recompensa após cada exercício finalizado.

Se você chegou até este passo, ótimo!

3. Se aproximando da porta.

Meu cachorro foge toda vez que abro porta

Se aproxime da porta

O próximo passo é se afastar do seu peludo em direção a porta. Garanta que seu cão não se mova.

Caso ele não respeite o “fica” e você não interrompa o exercício, pouco adiantará o treinamento.

4. Abrindo a porta.

Se você conseguiu ficar próximo da porta sem que seu pet se mova, o próximo passo é abrir a porta suavemente e manter a mesma encostada. Este é o sinal físico e auditivo de que a porta se abrirá, o que faz com que ele se mova em direção a ela.

Caso ele faça isso, leve-o de volta e abre a porta até que ele não se mova.

Para cada exercício bem sucedido, faça um agrado ou dê um petisco. Isso é fundamental para que ele aprenda e entenda que esta fazendo algo certo.

5. Abrindo a porta Nível 2.

Nao abra a porta por inteiro para seu cachorro não querer fugir.

Abra a porta e feche na sequência.

 

Depois de finalizar essa etapa, avance para o próximo nível: Abra e feche a porta na sequência. Dê uma recompensa ou petisco caso ele não se mova. Dessa forma você estará ensinando ele o que ele deve fazer (ficar parado) para ser recompensado.

6. Simulando a realidade.

Para a próxima etapa, a ajuda de um amigo será muito bem vinda. Peça para alguém ficar do lado de fora e bater na porta. Provavelmente seu companheiro irá reagir ao som, então tenha paciência.

Calmamente, leve-o de volta até seu lugar e repita até que ele se comporte ao escutar alguém batendo na porta.

Esse exercício pode tomar um pouco de tempo, mas após você conseguir concluir essas 6 etapas, seu cachorro estará acostumado com os sinais físicos e principalmente sonoros de que a porta se abrirá. E o mais importante: ele saberá que se ficar parado sem fugir, receberá um agrado seu. Se você for paciente, com certeza verá que seus esforços valeram a pena.

 

Meu cachorro não para de latir quando alguém bate na porta ou toca a campainha. O que eu faço?

 

Meu cachorro late quando chego

 

Outro problema comum entre cães e a porta são os latidos excessivos. Principalmente quando a campainha toca ou alguém bate na porta.

O treinamento para resolver esse problema é bem similar ao que fizemos para que ele não fuja.

Então, se você conseguiu adestrar seu cão para que ele não saia quando a porta abrir, você vai tirar de letra essa!

Vamos aos passos para resolver esse problema:

1. Vácuo.

Isso mesmo, vácuo! Sente-se próximo a porta e peça para um amigo tocar a campainha. É bem provável que os latidos comecem, mas o que você deve fazer é simplesmente ignorar. Tanto a campainha quanto os latidos. Não se levante nem abra a porta, fique parado como se nada tivesse acontecido.

Espere ele parar de latir e então levante e abra a porta. Para ele conseguir entender que o seu silêncio é o que fará com que a porta se abra, dê uma recompensa a ele.

2. Repita.

Este treinamento pode demorar tanto quanto o treinamento para que ele não fuja, porém a melhor maneira que você pode ajudar seu cãozinho a aprender que ele não deve latir é ignorar. Então, repita o processo sempre que a campainha tocar. Até que ele não reaja mais ao som. Podem levar algumas sessões até que ele chegue nesse ponto, mas com certeza, seus vizinhos e visitas agradecerão no futuro.

Dica Bônus:

Muitas vezes esses treinamentos podem levar algumas semanas. Mas é possível “encurtar” este tempo de aprendizado com um macete muito simples: manter uma frequência boa de passeios. Você com certeza verá resultados mais rápidos caso você mantenha uma rotina de passeios bem distribuída durante a semana (pelo menos uma vez por dia).

Sabemos que muitas vezes não temos tempo ou até mesmo energia disponíveis para fazer um bom passeio com nossos cãezinhos. Caso esse seja seu caso, você pode contar com a nossa ajuda através do nosso serviço de Dog Walker (passeador), que oferece passeios educativos (conciliamos passeio com adestramento básico). Saiba um pouco mais sobre nosso serviço de Dog Walker clicando aqui

 

Manter uma rotina regrada de passeios com certeza te ajudará a ter resultados mais rápidos.

Ter passeios regulares irão te ajudar a acelerar o processo.

 

Como citado no começo desse texto, você precisará de paciência para colher os frutos deste trabalho. Mas lembre-se, todo esforço valerá a pena no futuro.

Não se esqueça que cada cão tem seu tempo, alguns podem aprender mais rápido que outros.

Conseguiu ter algum progresso?

Nos conte como foi. Mande uma foto do treinamento.

Quem sabe não postamos em nossas redes sociais 🙂


Temos uma equipe pronta para te ajudar, nos conte mais sobre o seu pet 🐶🐱

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Seu telefone

 Dog Walker (Passeio) Pet Sitter (Visita) Hospedagem familiar

Nos conte mais sobre seu peludo

 

Comente com Facebook
0 Comments

Leave a Comment